Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Debates’ Category

Nota importante para todos os professores de espanhol do país. Mudanças significativas em andamento.

Em julho deste ano foi realizado o encontro anual de associações de professores de Espanhol em Recife. Ali se discutiu a essência das associações como a da representatividade de um conjunto, por exemplo. Leiam a ata do encontro, para que se possam continuar as discussões a respeito de uma proposta de Federação.

Segue a ata do encontro em Recife.

 

Read Full Post »

Segundo informações divulgadas no site da Consejería de Educación de la Embajada de España en Brasil e em diversas listas de discussão, no dia 7 de fevereiro último realizou-se uma reunião com representantes de associações de professores de espanhol de diversos estados, convocados por esse órgão do governo da Espanha, que custeou as passagens e estadia dos representantes. O objetivo teria sido a promoção de ações da Consejería junto de secretarias estaduais de educação e universidades em relação ao ensino de espanhol e à formação continuada dos docentes dessa língua.
Nada temos a opor em relação à cooperação com instituições espanholas ou de qualquer outro país, fundamentalmente quando ela se realiza com objetivos pertinentes e mediante canais institucionais que garantem simetria e reciprocidade, como é o caso dos programas de cooperação interuniversitária. No entanto, neste caso, a evidente assimetria entre convocador e convocados parece apontar, de modo preocupante, para uma perspectiva centralizadora, mais ainda quando observamos que os representantes de associações assinaram, na ocasião, uma carta de agradecimento à Consejería que destaca, entre os motivos de gratidão, o financiamento de suas próprias atividades associativas, tais como reuniões, viagens e congressos.
Há antecedentes, de notório e público conhecimento, sobre atuações marcadas por uma indevida ingerência por parte de órgãos do governo espanhol, como o Instituto Cervantes, em relação à educação regular brasileira, que já motivaram desconforto sonoramente expressado por milhares de profissionais da área em manifestações em torno de diversos fatos, sobretudo nos últimos seis anos. E os setores que hegemonizam, na Espanha, as políticas para a língua no mundo declaram aberta e constantemente sua visão do espanhol como um recurso econômico para conquistar mercados, sendo o Brasil um dos seus declarados alvos privilegiados. Paralelamente, e mostrando uma tendência muito diferente, há um processo de integração regional em andamento na América do Sul que tem gerado inúmeras ações de reciprocidade com países vizinhos, com seus sistemas educativos e suas universidades, para a difusão do português brasileiro e do espanhol na região.
Por isso tudo, cremos que é, no mínimo, duvidosa a identificação do professorado brasileiro de espanhol com a perspectiva centralizadora que parece surgir desse encontro promovido pela Consejería, e cremos que, para aqueles que se propõem a representá-lo, toda aliança deveria ser encarada com atitude crítica. É desejável que as associações de professores sejam autônomas e que não dependam de financiamentos para realizar suas atividades, evitando a subordinação a qualquer elemento externo.

Março de 2012.

Se você concorda com o teor deste texto e também deseja assiná-lo, envie um e-mail para espanhol.sem.tutelas@gmail.com com seu nome completo, instituição ou autônomo/a e estado.

ASSINAM:

Acassia dos Anjos Santos (UFS, SE)
Adrián Pablo Fanjul (USP, SP)
Adriana Andrade Junqueira de Brito Arantes (ISEAP, SP)
Adriana Martins Simões (Autônoma, SP)
Adriana Ortega (SEEDUC, RJ)
Alexandre de Moraes Sant’ Ana (SME, RJ)
Ana Lucia Alves do Nascimento (SEEDUC- RJ)
Ana Maria Casarotti Franco (IFAC, AC)
Andre Lima Cordeiro (Fisk, RJ)
Andrea Silva Ponte (UFPB, PB)
Andreia dos Santos Menezes (ESPM, SP)
Angela dos Santos (FATEC, SP)
Angélica Karim Garcia Simões (UNESP, SP)
Antonio Andrade (UFRJ, RJ)
Augusta Avalle (Autônoma, RJ)
Benivaldo José Araujo Júnior (ESPM, SP)
Bete Dreon (Cap-UERJ, RJ)
Célia Navarro Flores (UFS, SE)
Claudia C. B. Jacobi (Autônoma, BA)
Cleidimar Aparecida Mendonça e Silva (UFG, GO)
Cristiane Carioca (SME, RJ)
Cristiano Barros (UFMG, MG)
Cristina Pureza Duarte Boéssio (UNIPAMPA Campus Jaguarão, RS)
David Aparecido de Melo (ETEC Zona Sul, SP)
Dayala Vargens (UFF, RJ)
Del Carmen Daher (UFF, RJ)
Edilson da Silva Cruz (EMEFM Darcy Ribeiro, SP)
Elena Ortiz Preuss (UFG, GO)
Elisa Maria Amorim Vieira (UFMG, MG)
Elzimar Goettenauer M. Costa (UFMG, MG)
Enrique Melone (CNA, SP)
Erika Vicente (Autônoma, SP)
Fabio Sampaio (CEFET, RJ)
Fernanda Dos Santos Castelano Rodrigues (UFSCar, SP)
Flávia Conceição Ferreira da Silva (UFRPE, PE)
Francisco Javier Lillo Biagetti (Rede particular de Ensino Básico, GO)
Gisele Aparecida da Costa Silva (ETEC Zona Sul, SP)
Gisele Souza Moreira (Yázigi, SP)
Graciela Foglia (UNIFESP, SP)
Graciela Ravetti (UFMG, MG)
Gustavo Leme Cezario Garcia (FATEC/FMU, SP)
Helena Dias dos Santos Lima (Faculdade CCAA, RJ)
Isaphi Marlene Jardim Alvarez (UNIPAMPA, RS)
Isis Milreu (UFCG, PB)
Ivan Rodrigues Martin (UNIFESP, SP)
Jorge Hernán Yerro (UFBA, BA)
Juliana Helena Gomes Leal (UFVJM, MG)
Katia Aparecida da Silva Oliveira (UNIFAL, MG)
Ligia Karina Martins de Andrade (UFPB, PB)
Lívia M.T.Rádis Baptista (UFC, CE)
Lorena Menon (Autônoma, SP)
Luciana Ferrari Montemezza (UFSM, RS)
Luciana Freitas (UFF, RJ)
Lucielena Mendonça de Lima (UFG, GO)
Magnolia Brasil (UFF, RJ)
Maite Celada (USP, SP)
Marcia Paraquett (UFBA, BA)
Marcia Romero Marçal (FMU, SP)
Marcos Alexandre (UFMG, MG)
Marcos Maurício Alves da Silva (ESPM, SP)
Margareth dos Santos (USP, SP)
Margarida Rosa Álvarez (UFG, GO)
Maria Cristina Giorgi (CEFET, RJ)
Maria Luiza Teixeira Batista (UFPB, PB)
Maria Sílvia Rodrigues Alves (Uni-FACEF/FATEC, SP)
María Zulma Moriondo Kulikowski (USP, SP)
Marice Lucía Seoane Favero (Fatec, SP)
Mario Miguel González (USP, SP)
Martín Ernesto Russo (Autônomo, SP)
Michele de Souza (FAETEC / FME, RJ)
Mônica Lemos de Matos (SEEDUC, RJ)
Mônica Lopes (Rede particular/Yázigi, RJ)
Natalia Labella-Sánchez (IFRS Campus Porto Alegre, RS)
Neide Elias (UNIFESP, SP)
Neide T. Maia González (USP, SP)
Neiva Mallmann Graziadei (UFFS, RS)
Patricia Roberta Almeida Castro Machado (UFG, GO)
Paula Raizer (EMEFM Guiomar Cabral, SP)
Renato Pazos Vazquez (CTUR-UFRRJ, RJ)
Ricardo José Orsi de Sanctis (FATEC/UNIP, SP)
Rosa Yokota (UFSCar, SP)
Rosângela Aparecida Dantas (UNIFESP, SP)
Samara Kiperman (FAETEC, RJ)
Sandro M. Drumond Alves (UFS, SE)
Sara Del Carmen Rojo de la Rosa (UFMG, MG)
Sara dos Santos Mota (UNIPAMPA, RS)
Silvia Etel Gutiérrez Bottaro (UNIFESP, SP)
Simone Clini (Faculdade Eça de Queirós, SP)
Solange Chagas do Nascimento Munhoz (FATEC, SP)
Thiago Vinícius Costa Vieira (Rede particular de Ensino Básico, RJ)
Valesca Brasil Irala (UNIPAMPA, RS)
Vanessa Lavrador (Rede particular de Ensino Básico, SP)
Vera Sant’Anna (UERJ, RJ)
Verônica de Freitas Rolandi (Autônoma, SP)
Viviane Lima (UFRRJ, RJ)
Wilson Alves-Bezerra (UFSCar, SP)
Xoán Carlos Lagares (UFF, RJ)
Zaqueu Machado Borges Junior (UNISA, SP)

Read Full Post »

Prezados colegas,
A APEERJ e a APEESP vêm manifestar, mais uma vez, que não consideram válida a reunião realizada em Brasília, no que diz respeito às decisões que envolvem o conjunto das associações de professores de espanhol, pois essa reunião não respeitou as próprias decisões tomadas anteriormente por esse conjunto, todas registradas em atas, sendo realizada sem a presença de várias associações, algumas das quais não foram sequer notificadas a respeito, até pelo fato de ter sido um encontro convocado por uma instância alheia ao conjunto das associações, para discutir assuntos do interesse dessa instância. Além disso, os participantes de tal reunião não levaram em consideração acordos previamente estabelecidos pelas associações nas suas reuniões anuais de 2009, 2010 e 2011.
Consequentemente, a APEERJ e a APEESP não reconhecem a comissão que foi nomeada, nesse encontro, para redigir a primeira versão do regimento da SENACAPE. Sendo assim, e em função de preservar as relações harmônicas entre as associações, solicitamos a dissolução da comissão nomeada e que qualquer proposta que envolva o conjunto das associações seja apresentada nas instâncias adequadas: a lista de discussão dos representantes das associações ou o Encontro Nacional dos Representantes das Associações de Professores de Espanhol, a ser realizado em julho em Recife, como fora decidido no último Encontro Nacional, em Niterói.
Por sua vez, a APEERJ e a APEESP reforçam que tem sido uma discussão constante entre as associações a necessidade de que aquelas que integram a SENACAPE estejam legalmente constituídas para que sejam reconhecidas como tais. Cabe lembrar que essas disposições foram discutidas na última reunião, como consta em ata, e na plenária realizadas em Niterói, embora nem todas as associações tenham apresentado a documentação solicitada para comprovar a sua condição legal.
As duas associações que firmam esta carta consideram necessário colocar na pauta da próxima reunião, a ser realizada em Recife, a redação de um regimento que regule os encontros das associações: convocação, pauta, local, frequência, acreditação de quem pode participar nas reuniões e votar, tempo para publicação da convocação e das atas após o encontro, etc. Muitas dessas questões já foram discutidas em outros encontros, inclusive em Niterói; nossa proposta é chegar num acordo que regule formalmente os encontros das associações, evitando assim equívocos como o que deu lugar às deliberações adotadas por alguns representantes de associações em Brasília.
Desejando que uma atitude dos representantes que ali se reuniram dê lugar a uma saída do atual impasse que favoreça a recomposição de vínculos entre nossas entidades, subscrevemo-nos.

Diretoria APEERJ (2010-2012):
Diretora Presidente: Viviane Conceição Antunes Lima (UFRRJ)
Diretora Vice-Presidente: Renato Pazos Vazquez (Colégio UFRRJ)
1ª Diretora Secretária: Maria Cristina Giorgi (CEFET-RJ)
1ª Diretora Financeira: Luciana Maria Almeida de Freitas (UFF)
2ª Diretora Secretária: Rita de Cássia R. Oliveira (UERJ)
2ª Diretora Financeira: Viviane Soares Fialho de Araujo (SEE)
Assessores Políticos:
Dayala Vargens (UFF)
Fabio Sampaio (CEFET)

Diretoria APEESP (2010-2012)
Presidenta: Lorena Menón
Vice-Presidenta: Graciela Foglia
1ª Secretária: Gisele Souza Moreira
2ª Secretária: Virginia de Sousa Bomfim
1ª Tesoureira: Isabel Castaldo
2ª Tesoureira: Talita Moço

Read Full Post »

Prezados colegas,
A APEERJ e a APEESP, conforme divulgado anteriormente, não reconhecem a legitimidade da reunião realizada em Brasília, no que diz respeito às decisões que envolvem o conjunto das associações de professores de espanhol, pois essa reunião não respeitou a instância da SENACAPE e as decisões tomadas anteriormente pelo conjunto que a compõe, conforme provam as atas das últimas reuniões, sendo realizada sem a presença de várias associações (que não foram sequer notificadas a respeito).
Levando em consideração tal acontecimento, com a presença do Prof. José Pires, atual presidente da APEEMG, que fora escolhido representante da região Sudeste na instância SENACAPE, a APEESP e a APEERJ, por considerarem que sua atuação não é compatível com os princípios que defendem, vêm manifestar que não o reconhecem, a partir desta data, como seu representante regional na instância SENACAPE.

Diretoria APEERJ (2010-2012):
Diretora Presidente: Viviane Conceição Antunes Lima (UFRRJ)
Diretora Vice-Presidente: Renato Pazos Vazquez (Colégio UFRRJ)
1ª Diretora Secretária: Maria Cristina Giorgi (CEFET-RJ)
1ª Diretora Financeira: Luciana Maria Almeida de Freitas (UFF)
2ª Diretora Secretária: Rita de Cássia R. Oliveira (UERJ)
2ª Diretora Financeira: Viviane Soares Fialho de Araujo (SEE)
Assessores Políticos:
Dayala Vargens (UFF)
Fabio Sampaio (CEFET)

Diretoria APEESP (2010-2012)
Presidenta: Lorena Menón
Vice-Presidenta: Graciela Foglia
1ª Secretária: Gisele Souza Moreira
2ª Secretária: Virginia de Sousa Bomfim
1ª Tesoureira: Isabel Castaldo
2ª Tesoureira: Talita Moço

Read Full Post »

1a.jornada do ciclo Hispanismo(s): Limites Incertos.

Hispanismo(s) Limites incertos português

Read Full Post »

Em relação à carta da Associação de Professores de Espanhol do Rio de Janeiro de 11/02/2011, realizou-se, ontem dia 22 de fevereiro do ano em curso uma assembléia extraordinária para tratar do processo eleitoral, algumas modificações a serem realizadas em nosso Estatuto e de que forma nos posicionaríamos com relação a Carta aberta da APEERJ e os associados presentes se manifestam da seguinte maneira:

  • · Somos cientes da oferta que o IC vem oferecendo na difusão e aperfeiçoamento da língua espanhola principalmente na implantação do DELE no Estado do Piauí, assim como em outros Estados do Brasil.
  • · Consideramos que os cursos oferecidos pelo IC não necessariamente tem que ser exclusivos (algo que pensamos que nem o próprio IC deseja) mas deve dar lugar a outros cursos de capacitação oferecidos pelas próprias universidades ou outras instituições estrangeiras de ensino, principalmente visando a “interculturalidade” e as variações lingüísticas.
  • · Concordamos com que o ensino do espanhol ou a produção de materiais didáticos dirigidos ao ensino regular sejam coordenados pelo poder público E ACREDITAMOS QUE CABE AO ESTADO O CUMPRIMENTO DA LEI 11.161 que trata da implantação do ensino do espanhol como língua estrangeira nas escolas.
  • · Não condizemos com a “atitude beligerante ” adotada pelo APEERJ com o IC, precisamente pela colaboração que o próprio Instituto vem dando à educação brasileira em relação ao ensino do espanhol durante muitos anos e cujos benefícios muitos dos membros das associações tem recebido além de outros professores que chegaram a ter um excelente domínio do idioma e spanhol através dos cursos livres realizados no IC antes da oferta de escolas de idiomas e centros de Línguas que somente começaram a proliferar depois da implantação da Lei 11.161 que trata do ensino do espanhol como língua estrangeira.
  • · Esclarecemos, que a APEEPI e a SEDUC do Estado do Piauí vem realizando muitas atividades colaborativas com o a Embaixada da Espanha e a UESPI funciona como Centro de Exames DELE no Piauí há vários anos e o IC tem respeitado sua área de atuação como instituição privada, não interferindo no trabalho de Nossa Instituição nem no trabalho desenvolvido pelo Estado do Piauí no que diz respeito à implantação e ensino do idioma espanhol nas Es colas de Ensino Médio em Teresina-PI.
  • · O Governo do Estado do Piauí vem reconhecendo, até a presente data o papel do professor de Língua Espanhola em nossas escolas e o aperfeiçoamento dos profissionais da Educação e formação continuada tem sido feito pelas Universidades do Estado adequando-se ao que está sendo previsto em lei.

 

Este foi o posicionamento da Associação de Professores de Espanhol do Estado do Piauí-APEEPI

Carta escrita por todos os presentes na Assembléia do dia 22/02/2011

Read Full Post »

Com muita satisfação, divulgamos (em português, espanhol e guarani) a Declaração do I Encontro de Associações de Professores de Línguas Oficiais do MERCOSUL, feita em 22 de outubro de 2010, em Foz do Iguaçu, durante o encontro.
Abraços a todos,
Gustavo Leme Cezário Garcia
Comissão Organizadora do EAPLOM

Read Full Post »

Older Posts »